Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Por Favor

por trás de olhos que não se vê, você descobre a cor do próprio paraíso.
o inferno que guarda toda vez que o vê, toda vez que o sente.
eu quero pular em seu pescoço e dizer que não era pra ser diferente, que é assim que é
mas eu não quero, prefiro economizar minhas energias para o depois, para a boa vinda do amanhã.
eu quero água escorrendo dos seus olhos enquanto me observa chegar, e um suspiro que eu possa entender quando sua mão tocar a minha.
o meu silencio dói e meu peito repele uma explosão toda vez que você chega perto.
você poderia parar e ver isso, por favor, você pode observar, porque até mesmo os tolos intendem, até eles riem das minhas marcas, será que você pode perceber ?
não existe amanhã querido, se o meu hoje desmoronar.

ThamaraMorgan_por favor não o faça.

Pecado

tudo começa com um grande gole de irreverencia e irresponsabilidade, depois da terceira taça você já se sente satisfeito por ter tido a brilhante ideia de se afogar em luxuria e orgias descondensadas por um falso amor, e uma falsa felicidade. talvez depois que o orgulho suba a cabeça sua sanidade vire éter, e de sempre certo você passa a estar errado, querido. galáxias giram enquanto você vomita o resto de sanduiche que ela deixou na pia ontem, tão gulosa que prefere ser comida a deixar que o próprio coração se alimente. Os olhos umidos, e bochechas rosadas refletem a lua, que até então avarenta, convida tal criatura a mais um banho salgado nos próprios luxos. Mas a garrafa não é grande o suficiente pra que você morra, não é o suficiente para que não haja o dia seguinte. você pode quebrar todos moveis, pode contagiar o ar com a própria ira, que o dia vai nascer a melancolia do arrependimento vai te queimar junto a cara recentemente lavada. Enquanto você caminha pelo corredor, o espelh…

Dominó

enquanto termino de ceifar do meu cabelo as ultimas indesejáveis pontas duplas, eu a vejo refletir pelo espelho do banheiro.
só mais um suspiro que imbaça o vidro, ou só mais uma alma que estampa a parede do meu quarto, penso eu com meus botões.
é engraçado como eu me distraio facilmente, e como um esguicho de vida transparece de volta a mim relutância e incompreensão.
eu preciso de tratamento, recolher na analise o meu passado perdido e recobra-lo como num quebra-cabeças doentio, tal que tudo na verdade se resume a isso, jogos e mais jogos.
Faça suas apostas e venha se divertir, porque pra mim é mais do que num dominó, você só pode me provar que não quando todas as peças estiverem deitadas.
é engraçado como as vezes eu me sinto limpa, vazia e refrescante. Chega a doer. O ar atravessa a garganta sem nenhum enpedimento ou saliva, simplesmente passeia. Isso me causa cócegas.
Me faz lutar para transbordar alguma coisa, estive pensando talvez em vida, ou em sofrimento .. porque nenhum dos dois …
eu quero ser a chuva, humedecer a terra quando a noite vem e chorar sem que ninguém perceba.
eu quero arrumar confusão, quero bater e apanhar, quero beber até cair e só saber de manhã onde eu passei a noite.
quero alimentar um vicio que mate, e também xingar meu vizinho nas horas vagas.
quero que o mundo acabe em sexo e drogas, tanto que o próprio deus desceria até aqui para me arrebatar para o inferno.
eu quero nascer homem e morrer criança, quero escrever algo que ninguém nunca se esqueça.
quero os sonhos alheios pra mim e não morrer de tédio ao vê-los acabar.
quero um livro de romance onde o lobisomem venha dormir comigo todas as noites, e eu possa acordar cheirando a cachorro molhado.
quero caminhar na tempestade e pegar pneumonia não por falta de aviso, eu prefiro que minha avó não morra nunca e que meu irmão nunca cresça.
quero pintar um quadro como salvador Dali, e cantar no chuveiro como AmyWinehouse.
quero sair com o cara dos meus sonhos e não chorar quando nós dois cansarmos.
eu quero…

é

vai chegar a hora em que eu não vou ter mais nada a dizer, vou ficar muda e provavelmente surda, e só o que vai me sobrar é mudar as coisas legaizinhas daqui .
até esse dia chegar, eu agradeço por quem insiste \o

Maça Verde

eu olho pra cima e o verde oliva das árvores ofuscam minha visão; por suas folhas traspassam raios de sol e vida, eu nem me lembro mais. talvez tenha caído porque deus quis assim, talvez as maças sejam pré-selecionadas antes da colheita, ou talvez alguém enjoou de olhar pra todas aquelas outras redondinhas e escarlate e então deixou uma em queda só pra ver o que acontece. as vezes eu acho que todas as outras que seguram nos galhos riem de mim, caçoam da minha falta de compreeção e estética; daqui, imóvel e ressequida eu posso enxergar melhor a beleza inútil delas, posso ver o quanto estão enganadas sobre mim, posso vê-las até a colheita ou depois dela, enquanto espero pela descida de mais uma até aqui em baixo, que olhará pra mim com ar de quem me perdoa por um mal que eu não fiz. eu queria ter raiva delas, mas sou impedida por motivos mais óbvios e comuns, como por exemplo o fato de que todas virão até mim, e por eu ser a primeira delas vou ser tida com líder por minha sabedoria e exist…