Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

a estrada

o fato é que, acabamos por deixar algumas coisas pela estrada, vezes por querer outras não.

o tempo passa e muda o corpo, a mente, a vida de cada um, mas o relógio continua o mesmo, o caminho corre de todo jeito, e se você não se apressar, acaba ficando para traz. quantas vezes deixaram que eu seguisse sozinha, no meio do nada e eu tive que aprender a caminhar com as próprias pernas, tomar as próprias decisões ? quantas vezes me deparei com coisas perdidas pelo caminho, que acabaram sendo úteis e até vitais para o meu rendimento ?

enquanto as chuvas passam, as ventanias, as geadas, os calores intensos .. vou percebendo o quanto é triste olhar pra traz, e perceber que não vai chegar a hora de voltar, de salvar o que você deixou a deriva.
hoje, partes antes frias do meu coração voltam a se aquecer, e eu percebo o quão intensas elas são, tão significativas para mim, na minha coleçãomediucre de vidas vazias.

.

o engraçado é que nada acontece como agente planeja, como agente pretendia ou esperava que a história fosse se desenrolando. as vezes o que te faz feliz não te faz bem, e o que te faz bem não te faz feliz, como pode ? Entre o acaso e o proposital, feliz é aquele que sabe escolher de forma simples o que preenche teu coração de orgulho, de prazer. e todo o desprezo e promessas vendidas se enterram no passado pra assombrar outra pessoa, ou então quem sabe regressar com menos pressa, com mais calma, sem destruir tantas coisas trabalhosas de construir. O meu medo agora se encontra aonde mora a minha paz, o meu sossego, porque outra chuva forte pode chegar e o meu esforço pro acerto pode falhar denovo, como muitas vezes falhou, e enfim tem cessado por me abater e dissimular a minha própria verdade, antes perdida, agora almejada .