Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

Desamor em Estandarte

é certo que, ninguém vive tanto tempo assim, ninguém dorme por tanto tempo assim, ninguém assiste sentado por tanto tempo assim, ninguém reclama, ninguém chora, ninguém ama. não por muito tempo. a vida nos deu cartas, a vida nos deu escolhas, e o fácil disso é jogar os Ases que você tem na mão e esperar a próxima rodada. é sensato mesmo amadurecer nos sentimentos, crescer no pensamento, nas decisões, mas quando o sensato não se lembra de esquecer, esquecer o motivo de toda dor, de toda lágrima, esquecer a gargalhada, esquecer o suor da testa, a saliva do beijo, o cheiro da roupa, dai sim, as coisas complicam. as pessoas amam muito rápido, e desamam também, se entregam, se apaixonam, se juram, e depois quando chega a hora de acordar só sobra um som mudo, um zumbido da ultima trilha sonora ou uma respiração acompanhada de um pequeno sorriso amarelo largado no espelho. eu ainda sei o final da história, pelo menos o da minha e um pedacinho da dos outros, e não me surpreende ver um sorris…