Pular para o conteúdo principal

pontos finais

me desculpe, eu não posso me conformar com o fim. não posso aguentar as letras no final escuro do filme, não posso sustentar o olhar nas cortinas que se fecham, não posso ver você partir.
me perdoa, por ser eu mesma quando devia fingir, pra te guardar em mim, por eu não merecer algumas palavras de amor e ofensa, por não respirar ao seu lado, enquanto tudo o que você almejava era um suspiro, daqueles sexualmente ativados, daqueles que se sente da ponta do nariz ao final do umbigo. esquece de todas as mentiras que contei, dos finais que desenhei, das juras vãs que começaram em mim, e terminaram também. esquece isso, esquece tudo. te culpei, te atirei destroços do meu mundo particular, olhei pra mim, enxergando você, depois disse apenas que vivi por ti, o que na verdade, não aconteceu. releve o fato de que fechei os olhos querendo não amanhecer você, que sofri calada enquanto escutava aquela musica, pensando o que faria, com as pedras que a vida deixou em meu caminho, e por muito tempo, as tive na mão. enxuga esse rosto, esses olhos, nenhum dos beijos meus valem tua lágrima, enxuga as feridas que fiz em teu coração, e o sangue que permaneceu em teu corpo, depois de um abraço meu. limpa tua mente das minhas frases erradas, das minhas brigas e de minha má fé. limpe, o chão, o quarto, o armário. limpa as roupas e meus fios de cabelo do teu travesseiro. retorna a tua casa, a tua vida, a tua paz. volta dizendo olá, porque te esperam, mas por favor, não parta dizendo adeus. eu te peço que ensine -me, com isso, os pontos finais.

thamaramorgan

Comentários

  1. As vezes tenho a impressão de que você está perdida por meio desses "destroços de um mundo particular" e outras vezes parece entender perfeitamente tudo que se passa. As vezes parece que almeja uma solução, outras vezes parece que tudo isso forma teu lado acomodado, um lado que você não quer que desapareça. Mas no fim das contas tudo que posso ver é que se é difícil pro alguém que te quer bem, esse alguém que você direciona suas palavras.. É difícil tanto quanto pra você. O tempo vai passando, os detalhes do filme podem até variar. Mas realmente "só o elenco muda". E histórias se cruzam, e os as sofrimentos ocultos retornam. Até que um belo dia se torna apenas vagas lembranças e acontece tudo de novo. Não importanto pra quem você viveu, que mentiras você disse, que sentimentos existiram. Pode ser que esse pedido de desculpas, seja o ideal ;* ... Amanhã tudo muda.

    ResponderExcluir
  2. lindo o que vc escreveu preta. porém triste. mas eu gosto do triste, porque é verdadeiro,
    gostei mesmo.
    ;*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Por Favor

por trás de olhos que não se vê, você descobre a cor do próprio paraíso.
o inferno que guarda toda vez que o vê, toda vez que o sente.
eu quero pular em seu pescoço e dizer que não era pra ser diferente, que é assim que é
mas eu não quero, prefiro economizar minhas energias para o depois, para a boa vinda do amanhã.
eu quero água escorrendo dos seus olhos enquanto me observa chegar, e um suspiro que eu possa entender quando sua mão tocar a minha.
o meu silencio dói e meu peito repele uma explosão toda vez que você chega perto.
você poderia parar e ver isso, por favor, você pode observar, porque até mesmo os tolos intendem, até eles riem das minhas marcas, será que você pode perceber ?
não existe amanhã querido, se o meu hoje desmoronar.

ThamaraMorgan_por favor não o faça.

Conto: A aventura no Oriente Capitulo 1: Fazendo novos amigos

Eu viajava pela Asia, nas regiões das kastas mais menosprezadas pela cultura local. Escolhi aquele nicho pois sabia que lá poderia encontrar uma história interessante e explorar os aspectos sócio-culturais dos Emirados Árabes. Andando pelas vielas, me deparei com uma placa escrita em Inglês "Loja de Artefatos Madame Khalil", decidi subir as escadas vermelhas e cheguei a uma espécie de salão com paredes amarelo ovo.
O lugar era repleto de coisas, texturas e formas. Eram cabideiros com roupas volumosas e muito brilho. Mal tive tempo de fuçar nas louças decorativas quando fui interrompida bruscamente por uma menininha mal humorada. Lathifa estava vestindo um vestido de pano de saco, totalmente contrastante com aquele lugar, tinha os cabelos pretos com cachinhos na ponta e um olhar penetrante de uma boneca que nunca piscava. A pequena parece ter me dado uma bronca em seu idioma, quando não respondi, ela trocou algumas palavras tipo "não toque se não for comprar". Logo i…

Olhei mais não vi .

Hoje eu tenho algo a revelar, tenho algo que eu nem imaginaria que aconteceria essa manhã, algo clichê no qual acontece em musicas tristes e em alguns devaneios.

Pois bem,
Esta tarde, entrei na internet com o intuito de encher de perguntas varias pessoas, de bater boca e de dizer eu te amo de verdade verdadeira. Contudo, a cara rumo que minha conversa ia tomando percebi que eu estava errada em tentar brigar pelo que eu penso e que não conseguiria mudar o mundo em si; algumas frases aleatórias de pessoas diferentemente importantes pra mim me causou nó na garganta, descutir parou de valer a pena no instante da primeira lagrima caida no teclado, eu a fitei com os olhos e não achei um porque de sua existencia, como tambem não achei para a minha.Sai da intenet. Desliguei o computador insistentemente sem perceber o intuito de meu pai de tambem usar. Fui tomar banho sob protestos e resmungos deste. Liguei o choveiro. As lagrimas cairam juntamente com a água. Meus olhos já não estavam mais abe…