Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

curando o que ainda dói

verdade, o amor enlouquece as pessoas. não pensamos direito, não agimos direito, não seguramos as lágrimas, e até achamos que todas as outras pessoas ao nosso redor entendem nossa dor, erro nosso.
o que venho questionar é : até onde nosso coração é capaz de ir pelo que amamos ?
musicas, livros, filmes, me mostram tantas grandes provas de amor, clichês, mas capazes de jogar o orgulho e a magoa para escanteio e garantir um feliz para sempre. mas na real, são poucas pessoas que são capazes de viver o que cantam, o que sentem ou o que pensam sentir.
viver o amor não é tão pratico como assistimos na tv, e acabar com ele não é simples como apertar o botão de desligar e com o apagar da tela, a história morrer junto.
os nós do amor apertam até a ultima gota de vontade do ser apaixonado, e este sem muita saída, opta por conquistar o que seu coração almeja, ou fugir e abrir mão, até que o objeto amado seja deixado em segundo plano, mas nunca esquecido. muitas vezes as dores que sentimos no dia-a-di…

ainda

acabei descobrindo, enquanto procurava em meio ao entulho os restos de meu coração, a verdade sobre os relacionamentos sólidos, e entendi que o amor não tem NADA a ver com isso. resolvi em minha cabeça, ideiasdoravante navegadas pois os muros que separam as leias da sociedade e as minhas, estavam altos demais para que eu pudesse enxergar além deles.
acho que é isso, todos os romances, tudo que chamamos de infinito, tende a acabar.
me cansei das histórias clichês, com finais felizes, e os mais fortes vencendo sempre. o inusitado me atrai. mas nem por isso posso dizer que estou satisfeita, perdi muitos pedaços pelo caminho, deixei muita coisa importante, e também muita tralha, para traz. aquele bilhete que um dia foi importante para você acaba queimando juntos com as contas vencidas, notas de estacionamento.
os lugares que eu fui, as mentiras que eu vou inventar, o silencio, não é mais seu.
talvez porque eu não quis mais que fosse, ou talvez por eu ter aceitado, que tudo que eu mesma criei,…

algo de mim, de você, de nós, dos outros.

Soneto do amor como um rio

Este infinito amor de um ano faz
Que é maior do que o tempo e do que tudo
Este amor que é real, e que, contudo
Eu já não cria que existisse mais.

Este amor que surgiu insuspeitado
E que dentro do drama fez-se em paz
Este amor que é o túmulo onde jaz
Meu corpo para sempre sepultado.

Este amor meu é como um rio; um rio
Noturno interminável e tardio
A deslizar macio pelo ermo

E que em seu curso sideral me leva
Iluminado de paixão na treva
Para o espaço sem fim de um mar sem termo.

montevidéo / Vinicius de moraes

talvez você esperasse uma resposta mais concreta, talvez eu preferisse uma avaliação mais aprofundada sobre os acontecimentos, talvez bom não seja o suficiente. tenho usado meu tempo livre para respirar, para contar o tempo, os segundos, as horas. o sossego me atrai, mas só um pouco, alias, sossego cansa. Thamara 28/06/10

The world was all before them, where to choose/ Their place of rest, and Providence their guide./ They, hand in hand, with wand ring ste…

domingo traz saudade

procurei minuciosamente pela trilha sonora daquele momento. meus olhos registraram cada instantes, e observaram as formas, tão distorcidas em sua presença. o mundo sempre fica assim. enquanto detalhes iam embora me deparei com você denovo, como da primeira vez, te re-conhecendo. esqueci de pensar se isso era bom. apertei os olhos para despistar as imagens, apagar os resquícios, me concentrar, apenas, em sua voz. respirei fundo três vezes. dai estava pronta. quase sorri ao abrir os olhos. e você não estava mais ali.

primeiro ato: o casal ocupando uma das mesas de um café sujo e barulhento da cidade, a madeira da cadeira esta descascada, e apenas a xícara dela esta sendo usada. conversam.

ela: - chegamos a ser felizes sabe, em um momento inoportuno e até desapercebido, eu me lembro de estar feliz.
ele observa em silencio as palavras fazendo efeito na distancia dos dois. esperando uma resposta para uma pergunta que ao menos foi feita ela diz, como se tivesse repetindo algo relevante, aqu…