Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

matando a saudade

estou começando a pensar a respeito disso, sufocar esse sentimento que vem em ondas, com uma intensidade que quase me faz parar, fechar os olhos, ir embora de mim. Mas eu sei que isso não dá. Estou começando a beirar a exaustão, me movimentando de um canto a outro tentando esquecer de tudo, tentando fazer essa vontade passar. Eu acho que sempre é assim, vontade é uma bosta, sempre tem alguém dizendo que passa, mas só quem sente é que sabe como dói, morrer de vontade, morrer de saudade. Cansei dessas coisas me maltratando. Prometo todo dia pra mim mesma que vou " assassinar " essa saudade, porque não há outra forma de fazê-la me deixar em paz. Mas a questão está em não poder cumprir o que combinei com meu próprio coração, parei de ouvi-lo, parei de atende-lo, não escuto mais seus sinais e no começo era confortável, silenciei tudo, e em velocidade frenética tive que tocar minha vida e aqui estou, sentindo pontadas no peito, tendo sonhos repetidos e cansada de não poder parar m…

reciclando ..

eu sei que é uma limitação natural do ser humano sorrir quando encontra um grande problema, uma rua sem saída, transito parado, ruas congestionadas, pessoas indo embora e agente aqui, incapaz de se mover. Isso com grande frequência nos impede de esboçar felicidade ou qualquer emoção positiva, momentos difíceis tendem a dor.
Comecei então a pensar no que fazer com isso. Tantos dias, tantas horas viverei e até quando, pergunto aos céus, vou esperimentar dessas desilusões ? Por mais que tenha partido meu coração em pequeninos cacos de vidro, esmigalhado, queimado, e por fim ao vento tenha estendido a mão para que ele fugisse para um lugar distante o suficiente de mim e de minhas provações instantâneas de amor, por mais que tenha dito e feito tudo isso, ele será capaz de retornar, intacto, feliz e saltitante sem nem se lembrar do ultimo tropeço. Então indago a mim mesma : porque, meu coração pode estar tão vulnerável e destemido sempre ? porque sempre sorrindo ? porque ele não volta, me dá…

Laranja

A fé consciente é liberdade.
A fé instintiva é escravidão.
A fé mecânica é loucura.
A esperança consciente é força.
A esperança emocional é covardia.
A esperança mecânica é doença.
O amor consciente desperta o amor.
O amor emocional desperta o inesperado.
O amor mecânico desperta o ódio.

Paulo Coelho

-

"Se te deixares levar pelo desespero, não terás forças nos momentos de angústia"

Laranja Mecanica

-

Os pensamentos não possuem sentimentos...
A mecânica das palavras se armam contra você...
Uma tsunami de defeitos te invade...
Seu coração se afoga.
Mas o que te sustenta é ver que seus sentimentos mesmo que mortos,ainda surgem nos seus pensamentos...

Reneut Dias

-

Venha sem chão me ensina a solidão de ser só dois
Depois te levo pra casa
Que o teu laranja é que me faz ficar bem mais

Maria Gadu

-

Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem

contrários

esses dias que se passaram foram inesperados para mim, a ficha foi caindo.
e tudo a minha volta tomou nova forma, e a cor que eu esperava foi desbotando até desaparecer, voltei ao preto e branco.
me lembro de estar sentindo frio, vendo as pessoas passarem, tentando não prestar atenção na sua respiração. me recordo de estar totalmente largada no banco, escutando a musica de fundo e moldando minhas próprias palavras na ponta da língua, elas saíram mais ou menos assim : - eu estou com medo -(de que?)- de me me apaixonar por você .. - " tarde demais " pensei. seus olhos forçaram o convite, aquelas palavras foram para você um desafio, um jogo simples mas divertido, no qual você trapacearia e usaria das suas regras. eu fui criando anticorpos ao longo dos acontecimentos e quando acordei estava aqui, sozinha, sonhando com teu rosto a noite, isso não é algo de que me orgulho, tem razão, mas acontece.

th.m.

O contrário do Amor

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branc…