Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

O que a vida trás

Entre um sambinha aqui e outro acolá eu te encontrei de repente. Apesar da boa aparência o desinteresse pairou nos meus olhos porque, graças a Deus, não me seduzo pelo que vejo. Porém bastou dois dedos de prosa pra nos seus braços eu me acomodar e pensar que pra sempre eu podia ficar, e a gente até jura no momento. Diz-se ser pra sempre, diz-se fazer muito bem um a outro, diz-se que poderia passar a vida toda assim beijando, chupando e mordendo. Como se fosse natural qualquer calafrio na espinha e expectativa de futuro, foi assim que meu coração novamente se partiu.
Não importa quantas vezes eu jogue com as cartas marcadas, não basta os dribles e tiradas que a minha boca planeja, a verdade permanecida é que as pessoas se empanzinam uma das outras e quando estão fartas de prazer, de tortura, conhecimento e riso, partem para o próximo gole, a primeira estrada adiante.
A melancolia disso tudo se tornou habitual, quando eu gosto muito de alguma coisa meus olhos mareiam esperando sempre pe…